segunda-feira, 29 de abril de 2013

Sobre o Speak

Do facebook da Simone Pires
Speak – Suplemento patenteado que apoia o desenvolvimento de fala e coordenação para AUTISTAS e APRÁXICOS. Esse produto ganhou o prêmio “Nutraceutical & Tecnology awards”em maio de 2012 em Genebra, Suiça. Speak é formulado por pediatras contém 7 nutrientes em doses e proporções específicas para favorecer o desenvolvimento e manutenção normal da fala.

Quais são os resultados do estudo? R: O estudo foi baseado em observações pediátricas de crianças com um novo fenótipo de apraxia e problemas de saúde relacionados, incluindo:
• Alergias alimentares • Sensibilidade ao glúten • Inflamação geral do trato gastrointestinal • Má absorção de nutrientes essenciais (incluindo vitaminas solúveis em gordura, vitamina E, carnitina e ômega 3) • Aumento do consumo de antioxidantes devido à inflamação e estresse oxidativo

Levando em consideração estas observações fisiológicas de que o metabolismo anormal dos ácidos graxos e a biodisponibilidade anormal da vitamina E desempenham um papel na apraxia verbal, os investigadores desenvolveram a hipótese de que, talvez, algum tipo de intervenção com ácidos graxos poli-insaturados (PUFA) e vitamina E nutricional poderia beneficiar este fenótipo.

O estudo foi conduzido com 187 crianças com idades entre 2-15 anos que foram anteriormente diagnosticadas com apraxia verbal e doenças relacionadas. Os participantes receberam suplementação com vitamina E e PUFAs (EPA / DHA omega-3) para verificar a eficácia na diminuição dos sintomas da apraxia verbal.
Os dados indicam que 97% dos participantes (181 ou 187 participantes) relataram melhorias dramáticas em várias áreas de comportamento, incluindo:

• Fala • Imitação • Coordenação • Contato visual • Comportamento geral • Questões sensoriais • Desenvolvimento da sensação de dor

O estudo também indicou que os pesquisadores depois identificaram como Fenótipo “SAAM”, especificamente, que este fenótipo é uma Síndrome de Alergia, Apraxia / Dispraxia, Autismo + / – e má absorção – SAAM.
Resumindo o Fenótipo SAAM, os pesquisadores concluíram o seguinte: Resumo do fenótipo SAAM:
• Apraxia – seja verbal, oral e/ou global • Fenótipo alérgico relacionado a: Alergia alimentar, asma e/ou eczema Sensibilidade ao glúten • Má absorção de gordura/Sintomas GI de: Deficiência nutricional • Transtorno do Espectro do Autismo Variável

A formulação única de PUFA e vitamina E foi desenvolvida e patenteada por pesquisadores pediátricos do Children’s Hospital and Research Center Oakland (CHRCO), um centro de pesquisa biomédica internacionalmente renomado. NourishLife, licenciou a patente e tem comercializado o produto como NourishLife speak™

21 comentários:

  1. Oi Patrícia, você acha mesmo? Eu tenho dois filhos autistas que ainda não falam e acho que o investimento é MUITO alto.E sinceramente, pelo tanto que tenho lido, não acredito que uma vitamina seja capaz de tal estímulo diante das nossas lutas em terapeutas, fono, psico... Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho lido muitas críticas ao Speak. Eu acredito que alguns suplementos ajudem a deixar o terreno da criança apto para as terapias: ômega 3, vitamina C, D, zinco.... acabar com os parasitas e verificar se há contaminação de metais pesados no organismo da criança.

      Excluir
    2. peak Pure Oil é um suplemento nutricional para crianças portadoras de Autismo.
      Sabor agradável: Lima-Limão


      Speak™Pure Oil é um suplemento nutricional desenvolvido e patenteado pelo Children’s Hospital & Research Center Oakland (CHRCO), Los Angeles/USA, centro de referência em pacientes que requerem cuidados especiais. A fórmula do speak™Pure Oil é uma mistura Ômega-3 concentrado, ultrapurificado e hipoalergênico, dos tipos EPA e DHA, vitamina E natural (d-alpha e gama tocoferol), Vitamina K (K1 e K2), óleo de borragem (GLA) e aroma natural de laranja.Pesquisas têm mostrado que a combinação desses nutrientes desempenha um papel importante no desenvolvimento da fala e coordenação de uma forma geral não só no paciente autista como em crianças portadoras de inúmeras outras doenças.

      Existem muitos estudos já concluídos e uma série de outros em andamento e, em sua grande maioria, os resultados não semelhantes indicando que em média 97% das crianças tratadas relataram melhorias significativas em várias áreas de comportamento, incluindo: Fala, Coordenação, Contato visual, Comportamento geral, Questões sensoriais.

      Os Antioxidantes de uma forma geral e em especial a vitamina E, têm o potencial de se esgotar durante o estresse oxidativo e em processos inflamatórios do trato GI. Se não há vitamina E suficiente disponível, o ambiente dentro da célula se torna antagonista ao Ômega-3 inutilizando-o.

      Crianças diagnosticadas como portadoras de transtorno do espectro autista comprovadamente apresentam deficiência nos níveis de vitamina E devido a possíveis problemas de má absorção.

      De fato, muitos dos sintomas associados a problemas da fala são reflexos da deficiência de vitamina E.
      Vendo speak pure oil importado EUA. R$250,00 entrego sem cobrar frete em todo Brasil. wpp 21 99344-9712 fernando

      Excluir
  2. tenho dois filhos um autista de 7 anos e outro com síndrome de dawn com 10 anos que ainda não fala, gostaria de saber se criança com síndrome de dawn pode tomar esse produto.

    ResponderExcluir
  3. dei o speak a meu filho e percebi menhora significativa em termo de fala e comportamento

    ResponderExcluir
  4. https://www.evitamins.com/br/speak-smooth-kirkman-group-105062

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse site é confiável ? Você comprou dele ?

      Excluir
  5. Tô com MT.medo de dar. Estou com um frasco aqui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como eh. Tenho um frasco de melatonina q tb nao tenho coragem de dar

      Excluir
  6. Vou tentar! Se ajudar, vale o investimento!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Patricia.
    Você continua dando esse suplemento para seu filhos? viu resultados?

    ResponderExcluir
  8. Dê sem medo...a minha começou a falar depois do Speak Smooth Omega. Ela começou a deixar a ecolalia e dialogar comigo! Fiquei maravilhada!

    ResponderExcluir
  9. Dê sem medo...a minha começou a falar depois do Speak Smooth Omega. Ela começou a deixar a ecolalia e dialogar comigo! Fiquei maravilhada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qto tempo depois UE começou a tomar ela começou a falar?

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  10. Dê sem medo...minha filha começou a conversar depois do Speak Omega.Logo no primeiro frasco.Nem fez tratamento com fono. Pra mim foi ótimo!

    ResponderExcluir
  11. Oi gente será que precisar de receita prar comprar

    ResponderExcluir
  12. Sua filha teve alteração de humor? Caso positivo quanto tempo durou?

    ResponderExcluir
  13. Pessoal... estou estudando detalhado e sem pressa o produto, mas vocês devem entender umas aparentes bobagens, importantes. Primeiro, a criança precisa ter o diagnóstico de autismo (pois é específico). Geralmente (geralmente) autistas tem dificuldade de absorção de vitaminas lipossolúveis, inclusive a "E". Porém pesquisem os possíveis danos do excesso de vitaminas lipossolúveis, em caso de estar errados.
    É preciso conhecer bem a respeito, conhecer bem a criança e estar sempre observando, observando, observando incansavelmente.
    Para quem não tem tanta grana para gastar neste caríssimo suplemento Speak Smooth (não é medicamento), suplementar os elementos separadamente e cuidadosamente, principalmente omegas 3 (livre de mercúrio - de peixes de águas frias e profundas ou com purificação) e vitamina E, pode ser um caminho viável se gradual e bem feito. Usar um conversor de medidas (IU para mg) para ter uma ideia de quantidades e ir gradual. Eles vão alegar a estabilidade da fórmula... blá, blá, blá... mas cuidar de alguém é direito constitucional e não deveria ser tão caro e abusivo, uma sacanagem industrial, política e burocrática.

    Lembrando também que na pressa, tomografia pode gerar tumores (até 7% de risco segundo artigos sérios e jornal - youtube) e por vezes, aqueles que indicam pressa não estão nem aí para consequências nos filhos dos outros. Não vão deixar de ser seus filhos, com ou sem diagnóstico... eu particularmente prefiro fazer exames mais pesados quando o corpo sair da fase de multiplicação celular rápida e intensa (as crianças esticam muito até os 3 anos). Mas repito, em suspeita de espectro autista. Nem tudo será necessariamente espectro autista. Então este suplemento de preço absurdo pode não fazer nada, em alguns casos.
    Peguem um Lehninger (bioquímica) e outros livros confiáveis, artigos atualizados de meios confiáveis e vão estudar com vontade para se guiarem. Identifiquem e se tornem parceiro de profissionais realmente interessados nos pequenos ao invés dos mequetrefes "feijão com arroz".
    Com atenção dá para entender quem é quem.
    Se quiser inspiração, assistam "o óleo de lorenzo", black (2005) e Ocean Heaven, com Jet lee. Também busquem os videos do Nelson Marra no youtube. Um autista que evoluiu muito, estuda e sabe explicar claramente o autismo. Às vezes é melhor do que o olhar de leigos diplomados superficialistas (existem alguns diplomados que mal sabem escrever ou mesmo entender o que leem - analfabetos funcionais).

    O que cito acima sobre cuidado com idade, pode não ser válido para exames EIM (Erros Inatos do Metabolismo). Estes, quando detectados cedo, podem fazer toda a diferença nos erros já tratáveis... as ciências sempre avançam. Mas quem solicita são médicos habilitados, de preferencia os de confiança. Identifique-os e sempre sejam corteses e comunicativos.

    Boa sorte a todos,
    AlvaroDickinson

    ResponderExcluir