domingo, 12 de junho de 2011

CURSO CURRÍCULO FUNCIONAL NATURAL

O Currículo Funcional Natural é uma 
proposta que aponta caminhos para o aluno, à sua maneira e com o auxilio da 
família e de professores, tenha participação social e melhor autogestão na 
vida.
 
Palestrante: Marina S. Rodrigues. Almeida, Consultora em Educação 
Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar, Pedagoga Especialista, Psicopedagoga e 
Fundadora do Instituto Inclusão Brasil em São Vicente-SP.
 
Publico alvo:
Pedagogos, 
Psicólogos, Psicopedagogos, Educadores Físicos, Fisioterapeutas, Terapeuta 
Ocupacional, Fonoaudiólogos, Estudantes Universitários e Áreas afins.
 
Carga horária total: 16hs com emissão de certificado de 
participação.
 
Objetivos:
 
·        Ampliar 
recursos de atendimentos para pessoas com deficiência intelectual, por meio da 
abordagem funcional natural.
Proporcionar atividades educativas e indicar 
estratégias aos educadores para o desenvolvimento de habilidades funcionais e 
conhecimentos que serão importantes para tornar a pessoa com deficiência 
intelectual independente e produtiva, conforme suas possibilidades na sua vida 
escolar, familiar e social. 
Educar, ensinar e instruir para a vida prática 
pessoas com deficiência, proporcionando o desenvolvimento de comportamento e 
atitude adequados para o convívio social. Oportunizando a vivência das tarefas 
do cotidiano no ambiente escolar, denominadas AVPs (Atividades de Vida Diária) e 
AVDs (Atividades de Vida Prática) melhorando assim a sua qualidade de 
vida.
 
Programa: 
 
- Conceito Atual 
de Deficiência Intelectual
- O Currículo 
Funcional Natural: conceito, objetivo e desenvolvimento
- Educação para 
a Vida Funcional
- Adaptações 
Curriculares
- Como ensinar, 
objetivos e conteúdos em AVPs e AVDs: A Cozinha Pedagógica, Higiene Pessoal, 
Atividade Produtiva, Atividade de Socialização e Atividade de 
Psicomotricidade.
- O Plano 
Individual de Ensino: conceito, objetivos e desenvolvimento.
- Planilhas e 
Sugestões de Atividades Pedagógicas
- Portfólio de 
Aprendizagem e Avaliação 
 
TEMA: “CURRÍCULO 
FUNCIONAL NATURAL”
 
Público alvo: 
500 professores
Carga 
horária: 8hs
 
Currículo Funcional Natural pode ser 
definido como um instrumento orientador de uma educação para a vida; tem por 
base uma filosofia centrada no aluno, que assenta na crença de que o potencial 
de aprendizagem é igual em todos. É constituída por alguns pontos-chave que 
promovem a auto-estima, a socialização e os afetos tendo sempre em vista a 
autonomia. 
 
Do ponto de vista estrutural, o 
Currículo Funcional Natural deve ser construído e aplicado de forma funcional, 
que seja útil para quem aprende e que sirva a curto, médio e longo prazo; 
natural, tendo em conta os ambientes, os materiais, o modo de ensinar e a lógica 
nas atividades; divertida, envolvendo o aluno na atividade, reduzindo os 
comportamentos inadequados e evitando a monotonia no trabalho; com o menor 
número de erros possível, organizando o ambiente, desenhando as atividades e 
selecionando os materiais; e de acordo com a idade, partindo da idade 
cronológica para definir um currículo de competências e adequando a 
operacionalização desse currículo à idade mental do sujeito em 
questão. 
 
Do ponto de vista metodológico, o 
Currículo Funcional Natural parte de uma idéia base – “Antes de se pensar o 
que se vai ensinar, é preciso pensar para quê se vai 
ensinar.”
 
TEMA: “PLANO INDIVIDUAL 
DE ENSINO - PIE”
 
Público alvo: 
500 professores
Carga 
horária: 8hs
 
 
ADAPTAÇÃO CURRICULAR - É o conjunto 
de modificações necessárias seja nos OBJETIVOS, CONTEÚDOS, METODOLOGIA, 
ATIVIDADES, AVALIAÇÕES para atender as dificuldades no princípio da 
individualização.
 
É realizado através de um Plano 
Individual de Ensino (PIEI).
Esta adaptação é 
feita:
- pelo professor regente o com o 
especialista;
- baseada no 
currículo;
- procurando fazer o menor número de 
alterações possíveis;
- tem caráter individualista, mas 
pode ser estendido a outros alunos caso seja conveniente.
 
Adaptação curricular está 
fundamentada em quatro critérios básicos:
1- O que o aluno deve 
aprender.
2- Como e quando 
aprender.
3- Que formas de organização do 
ensino são mais eficientes no processo de aprendizagem.4- O que, como e quando avaliar o 
aluno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário